Desde a década de 40 que a família vem criando gado Gir, o Sr. Roberto Honório da Costa, pai de Carlos, adquiriu as primeiras matrizes oriundas do criatório Cel. Chico Aureliano, gado de marca N, em Formiga-MG.

Criou e selecionou um gado com raça, leite e carne, rebanho rústico e produtivo.

Naquela época não havia as facilidades de hoje, não tinha brachiária, capineiras, sal mineral, bernicida, carrapaticida, vermífugos, etc, e muito menos se pensava em I.A., T.E e FIV, mesmo assim o Gir sobreviveu e sustentou a fazenda e a família, graças a sua rusticidade, leite e carne de baixo custo.

Segundo a sabedoria de seu pai, o gado gir dá condições monetárias e sociais ao homem do campo e o prazer de viver na fazenda, recebendo e fazendo amigos.

O gado Gir tem belezas inigualáveis, dá ao ambiente um clima de paz, felicidade, prazer e muitas alegrias, tais como alegria de viver, de ter família, de criar e de conviver com a raça, raça esta meiga e bela. Pois produz e sobrevive com que recebe, seja com: confinamento, silagem, minerais, rações, hormônios, entre outros, ou solta nos cerrados com ou sem brachiária, a pastos, entre vários. E ainda faz o Girolanda. Acredita-se até que o olhar do Gir purifica a alma e o espírito humano. É a presença Divina.

A Granja do Carlos é reconhecida por ser referência em Gir. Desde o início de suas atividades, participa de eventos importantes da raça GIR.

Em junho de 2013, Carlos de Oliveira da Costa recebeu, pelo segundo ano consecutivo, o reconhecimento pelos serviços prestados a Corporação da Polícia Militar de Minas Gerais, contribuindo para a Paz Social e uma cidade melhor para se viver. Em 2012, a homenagem foi recebida em uma solenidade de comemoração ao "Dia do Pessoal da Reserva e Reformados" e "237º Aniversário da PMMG". O certificado de reconhecimento social foi entregue pelo Coronel e Comandante da Décima Terceira Companhia Independente da Polícia Militar, Tenente Coronel Wilton Lúcio de Oliveira e pelo Coronel Eduardo Campos de Paulo.


Carlos recebendo a homenagem pelo Tenente Coronel Wilton Lúcio de Oliveira (à direta) e pelo Coronel Eduardo Campos de Paulo (à esquerda) da PMMG.

Já em junho de 2013, Carlos de Oliveira da Costa recebeu a homenagem da 7ª Região da Polícia Militar de Minas Gerais. O título de Colaborador Benemérito, um reconhecimento aos relevantes serviços prestados a segurança pública e a Polícia Militar, foi entregue pelo Coronel e Comandante da Décima Terceira Companhia Independente da Polícia Militar, Coronel Antônio Pereira Neto e pelo Coronel Luís Rogério Andrade na solenidade de comemoração ao "Dia do Pessoal da Reserva e Reformados" e "238º Aniversário da PMMG".


Carlos recebendo a homenagem pelo delegado regional da 4ª Delegacia da Polícia Civil, Ricardo Bessas (à esquerda) e pelo Comandante da 13ª Cia da Polícia Militar, Coronel Antônio Pereira Neto (à direita)



Aluísio Veloso, Gabriel Andrade, Carlos e Maurício Andrade na Granja do Carlos em Formiga-MG



Aluísio Veloso, Gabriel Andrade, Carlos e Maurício Andrade na Granja do Carlos em Formiga-MG



Carlos, Emílio, Santiago, Gabriel e Maurício Andrade na Fazenda Calciolândia em Arcos-MG



Hilton Greco, Gabriel Andrade, Carlos da Granja, Maurício Andrade e Ronald Guimarães na Granja do Carlos em Formiga-MG


Sr. Roberto (in memoriam)com um exemplar do seu plantel


Carlos aos 12 anos (em 1972)
na Fazenda do seu pai com o
touro Gir Tenente